O turismo religioso religioso pode reunir diversos tipos de atividade, como peregrinações, viagens religiosas,visitas a igrejas, romarias, visitas a museus especializados, participação em eventos religiosos, procissões, celebrações religiosas.

Diversas iniciativas recentes contribuem para o crescimento desse segmento no país.

Para dar melhores condições aos peregrinos que visitam a Basílica de São Francisco das Chagas, em Canidé, no Ceará e fomentar o turismo religioso, considerada uma atividade com forte vínculo com a cultura local, a Secretaria do Turismo (Setur) daquele estado construiu um roteiro para ser percorrido à pé, que recebeu o nome de Caminhos de Assis.

O percurso se inicia na cidade de Maranguape, a trinta quilômetros de Fortaleza, percorrendo um total de 136,43 quilômetros até chegar a Canindé.

Para tornar o trajeto mais confortável e seguro, foram idealizadas e construídas cinco estações, onde os peregrinos poderão descansar e  fazer suas refeições, além de utilizar espaços dedicados às orações e recolhimento espiritual.

Localizadas em Penedo, Amanari, Lagoa do Juvenal, Inhuporanga e Caridade, todas as estações contam com dormitório coletivo, banheiros, refeitório, oratório e obelisco.

Caminhos de Assis

percurso do roteiro de turismo religioso Caminhos de Assis, no Ceará
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
Saindo da Igreja de Nossa Senhora da Penha, em Maranguape, mais conhecida como Igreja Matriz, o trajeto passa por mais nove localidades (Tabatinga, Penedo, Papara, Amanari, Lagoa do Juvenal, Inhuporanga, Fazenda Cotendas, Caridade e São Domingos), até chegar à Basílica de São Francisco das Chagas, o mais visitado templo religioso do Ceará.

Diversas edificações históricas estão localizadas ao longo do roteiro, como a Capela de Santa Terezinha, em Papara, a Igreja São João Batista, em Amanari e a Capela Santa Luzia, localizada em Inhuporanga.

O governo do Ceará estima que o Caminho de Assis vá gerar um um aumento de 20% no fluxo de turistas, além do incremento de R$ 20 milhões na economia dos municípios envolvidos no trajeto.

Segundo a Secretaria, a religiosidade é uma marca do cearense, sobretudo do sertanejo.

 

A Basílica

Santuario de São Francisco das Chagas, em Canindé, Ceará
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter

O Santuário de São Francisco das Chagas é o maior santuário franciscano das Américas e é considerado o segundo maior do mundo depois do de Assis, na Itália, onde nasceu São Francisco.

Relíquias de santos no Santuario de São Francisco das Chagas, em Canindé, Ceará
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter

O Santuário atual teve origem em uma capela construída em 1796 e que vem sendo ampliada a decorada desde 1910.

Em  1925, ano em que se comemoravam o sétimo aniversário da morte de São Francisco e os 150 anos da c

onstrução da capela em Canindé, a Santa Sé promoveu o Santuário de São Francisco das Chagas à categoria de Basílica Menor.

Basílica é um título honorífico e não tem nada a ver com o tamanho da construção ou a importância. Existem dois tipos de basílicas, as Basílicas Maiores  e as Basílicas Menores.

Só existem três Basílicas Maiores, todas localizadas em Roma, na Italia:  a Basílica de São Pedro, a Basílica de São Paulo e a Basílica de Santa Maria Maior. O número de Basílicas Menores é muito maior e existem diversas no Brasil.

Já santuário é o nome dado ao templo religioso que possui acentuada característica de piedade e que se torna para a vida da comunidade uma fonte de peregrinação e de santificação.

É comum os santuários possuírem uma relíquia de algum santo. No caso do Santuário de São Francisco das Chagas, relíquias de três santos estão abrigadas ali e expostas ao público: São Francisco de Assis, São Paulo e Santa Luzia.
 
Festividades e romarias

Fersta no Santuario de São Francisco das Chagas, em Canindé, Ceará
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter

O Santuário de São Francisco das Chagas é um tradicional polo de turismo religioso no Ceará, atraindo anualmente centenas de milhares de romeiros de todo o Nordeste e até de outros estados.

Embora a visitação ocorra durante o ano inteiro, o maior movimento está concentrado nos meses de Setembro e Outubro, culminando com a Festa de São Francisco das Chaga, que este ano acontecerá de 10 a 20 de Outubro.

São romarias que utilizam diversos meios de transporte: a pé, de bicicleta, motocicleta, ônibus, pau-de-arara e a cavalo.

Algumas delas se destacam pela organização e quantidade de fiéis, como são o caso da moto-romaria de Fortaleza, que chega a reunir aproximadamente 30 mil motoqueiros (uma das maiores do mundo com motocicletas), a da cidade maranhense de Codó do Maranhão, que reúne 15 carretas e cerca de dois mil fiéis e a romaria COT, de Fortaleza, que atrai cerca de 450 pessoas que vão à pé.

Para acolher e orientar essas romarias,  o Santuário dispõe da Assessoria de Romarias e da Pastoral do Acolhimento, que podem ser contatadas pelo telefone (85) 3343.0774  (Ramal 213).