INFORMAÇÕES ATUALIZADAS: Após mudanças nos critérios do Plano São Paulo de Flexibilização do Governo do Estado de São Paulo em referência a restrições durante a pandemia de Covid-19, a Prefeitura de Aparecida decidiu manter a data de retomada de atividades, inicialmente fixada para 28 de julho, conforme informa o link abaixo:

 

O Santuário Nacional de Aparecida não vai mais retomar as suas atividades na próxima terça-feira, 28 de julho, como estava inicialmente previsto.

Embora tenha um decreto da Prefeitura Municipal de Aparecida publicado no dia 29 de junho tenha liberado a reabertura de templos e religiosos e estabelecimentos hoteleiros da cidade na próxima semana, uma reunião realizada ontem, 23 de julho, fez com que isso ficasse sem efeito.

Decisão visa oferecer segurança aos peregrinos

Segundo a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Aparecida, a reunião envolveu a Prefeitura, o Ministério Público, o Santuário Nacional e representantes da hotelaria e do comércio local, definindo que a data prevista para a retomada de atividades deve ser adiada ou suspensa até nova decisão.

Caso haja uma perspectiva de melhora dos efeitos da pandemia de coronavírus a curto prazo, a reabertura será adiada para outra data.

Em caso, contrário, a reabertura será suspensa até que haja condições propícias para a cidade poder voltar a receber visitantes.

Santuário Nacional já estava preparado

Medição de temperatura de visitante do Santuário de Aparecida - foto Thiago Leon
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter

Medição de temperatura de visitante do Santuário Nacional de Aparecida

O Santuário Nacional de Aparecida, que há meses se prepara para voltar a receber os peregrinos com segurança, já havia implementado um grande número de medidas visando essa retomada e agorá deverá aguardar que a Prefeitura local determine uma nova data.

A retomada não era em absoluto uma volta às condições de antes do início da pandemia, prevendo um número máximo de 1000 pessoas por celebração, máximo de duas pessoas por banco, acesso e saída únicos na Basílica, medição de temperatura dos visitantes e muito mais.

Além disso, as romarias organizadas continuariam proibidas, com bloqueio de acesso de ônibus, micro-ônibus e vans de turismo nas principais entradas de Aparecida e no estacionamento do Santuário Nacional.