Qual foi a mensagem que a Virgem Maria transmitida a Santa Bernadette durante as suas 18 aparições para ela na Gruta de Massabielle, em Lourdes? 

O que foi que Nossa Senhora disse à jovem Bernadette Soubirous?

E, mais importante do que isso, qual foi a mensagem que a Virgem Maria quer nos transmitir com essas aparições?

Conhecer e entender essa mensagem ajudam quem vai ao Santuário de Lourdes a viver a sua espiritualidade e a aproveitar ainda melhor a visita.

Além de centenas de estudos e livros, o resumo encontrado no próprio website do Santuário nos ajuda nesse sentido:

Vitral na Basílica Superior do Santuário de Lourdes mostra a aparição de Nossa Senhora a Santa Bernadette
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter

Durante a terceira aparição, em 18 de fevereiro de 1858, a Virgem falou pela primeira vez:

“O que tenho para lhe dizer, não é necessário escrever”

Isso significa que Maria quer entrar em um relacionamento com Bernadette (e conosco, consequentemente) que trata do amor, que está no nível do coração.

Bernadette é imediatamente convidada a abrir as profundezas do seu coração a esta mensagem de Amor.

Em seguida, a Virgem faz um convite:

“Você me concede a graça de vir aqui por duas semanas?”

A pobre e desprezada Bernadette, sentindo-se assim respeitada e amada, experimenta o que é ser uma pessoa.

E o mesmo também vale para nós, independente dos nossos defeitos físicos, da nossa aparência, da nossa situação econômica, dos nossos pecados, dos nossos erros, de quão pouco nos valorizamos. 

Para Nossa Senhora e também Nossa Mãe, todos somos dignos de estar de joelhos diante dela e abrir os nossos corações.

Em resumo, todos somos dignos aos olhos de Deus. Porque todos são amados por Deus!

 

A terceira frase Virgem na Gruta das Aparições vai além:

“Não prometo fazer você feliz neste mundo, mas no próximo”

Quando Jesus, no Evangelho, nos convida a descobrir o Reino do Céu, Ele nos convida a descobrir que, mesmo o mundo sendo como é, apesar de todos os problemas que enfrentamos, existe outro mundo. 

A Virgem Maria transmite a Bernadette a certeza de uma terra prometida que só pode ser alcançada após a morte.

Deus é amor

Detalhe do vitral no Santuário de Lourdes mostra Nossa Senhora fazendo o sinal da creuz antes de ezar o rosário com Bernadette Soubirous (Santa Bernadette) onde ocorreram as aparições de Nossa Senhora em Lourdes
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter

Apesar de viver na miséria, da sua doença, da ser analfabeta e da sua dificuldade de aprender, Bernadette sempre foi profundamente feliz. Esse é o reino de Deus, o mundo do verdadeiro amor.

Durante as sete primeiras aparições da Virgem Maria, Bernadette mostrou um rosto radiante de alegria, de felicidade, que irradiava luz.

Mas, entre a oitava e a décima-segunda aparição, tudo muda: o rosto de Bernadette fica duro, triste, doloroso e, acima de tudo, ela faz gestos que quem a acompanhava não conseguia entender.

Ela vai de joelhos até o fundo da Gruta de Massabielle, beija o chão sujo e nojento, come ervas amargas, cava o chão e depois tenta beber água barrenta e manchar o rosto com lama.

Então Bernadette olha para a multidão e todos dizem: “Ela é louca”.

Durante quatro aparições, Bernadette irá reproduzir os mesmos gestos. O que isso significa? Ninguém que presenciou as cenas entendeu nada! No entanto, elas estão no centro da “Mensagem de Lourdes”.

O sentido bíblico das aparições

Nossa Senhora diz a Bernadette para beber ágia da fonte de Lourdes
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter

Embora para nós possam parecer incompreensíveis à primeira vista, esses gestos de Bernadette são gestos bíblicos.

Com eles, a jovem garota de Lourdes expressa a Encarnação, a Paixão e a Morte de Cristo.

Andar de joelhos até o fundo da Gruta é o gesto da Encarnação, da humilhação de Deus feita homem.

Comer ervas amargas remete à tradição judaica encontrada em textos antigos.

E sujar seu rosto com lama nos remete ao profeta Isaías, que quando fala de Cristo, mostra-O sob o disfarce do Servo sofredor.

 

A Gruta esconde um tesouro imensurável

 

Na nona aparição, Nossa Senhora pede a Bernadette que cave o chão, lhe dizendo:

“Vá à fonte, beba e se lave”

Por meio desses gestos, o próprio mistério do coração de Cristo é revelado a nós: “Um soldado, com sua lança, perfurou seu coração e imediatamente derramou sangue e água“.

O coração do homem, ferido pelo pecado, é representado por ervas e lama. Mas no fundo deste coração está a própria vida de Deus, representada pela fonte.

Ao perguntarem a Bernadette o que “a Senhora” havia lhe dito, ela respondeu que “de tempos em tempos” a Virgem lhe dizia:

Penitência, penitência, penitência. Orem pelos pecadores

Ao falar em “penitência” Nossa Senhora queria dizer conversão. Para a Igreja, a conversão consiste, como Cristo ensinou, em voltar o coração para Deus, para os nossos irmãos.

Durante a décima terceira aparição, a Virgem Maria se dirige a Bernadette da seguinte forma:

Vá e diga aos padres que uma capela seja construída aqui

e que venham em procissão

“Venham em procissão” significa caminhar nesta vida, sempre com nossos irmãos.

“Vamos construir uma capela”. Em Lourdes, capelas e basícas foram construídas para acomodar a multidão de peregrinos.

A capela é a “Igreja” que temos que construir, onde estamos.

Vista das basílicas do Rosário e Imaculada Conceição, no Santuário de Lourdes - foto Tomas Llorente - Flickr
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter

Em 25 de março de 1858, dia da décima-sexta aparição, Bernadette pediu à “Senhora” que lhe dissesse o seu nome.

A “Senhora” respondeu em dialeto: “Que soy era Imaculada Counceptiou“, que significa:

“Eu sou a Imaculada Conceição”

Imagem original de Nossa Senhora de Lourdes, na Gruta das Aparições, em Lourdes
  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter

Imagem original de Nossa Senhora de Lourdes, na Gruta das Aparições

A Imaculada Conceição é “Maria concebida sem pecado, graças aos méritos da Cruz de Cristo” (definição do dogma promulgada em 1854).

Bernadette foi imediatamente ao Pároco de Lourdes para lhe dar o nome da “Senhora”.

Ele, que até então questionava Bernadette e duvidava das aparições, entende imediatamente que é a Mãe de Deus que aparecia na Gruta.

Mais tarde, o bispo de Tarbes, Monsenhor Laurence, depois de um inquérito eclesiástico que durou quatro anos, irá autenticar essa revelação.

Todos chamados a se tornarem imaculados

A assinatura da mensagem – quando a Senhora diz seu nome – vem após três semanas de aparições e três semanas de silêncio (de 4 até 25 de março).

E 25 de março é o dia da Anunciação, da “concepção” de Jesus no ventre de Maria.

A Senhora da Gruta revela quem é e qual é a sua vocação: ela é a mãe de Jesus, todo o seu ser é conceber o Filho de Deus, ela é tudo para ele.

Para isso, ele é imaculado, habitado por Deus.

Assim, a Igreja e todos os cristãos devem permitir-se ser habitados por Deus, a fim de se tornarem imaculados, radicalmente perdoados e perdoados, para que eles também possam ser testemunhas de Deus.

LEIA TAMBÉM:  Gruta das Aparições, o coração do Santuário de Lourdes

LEIA TAMBÉM:  Lourdes: conheça as características marcantes deste santuário mariano
LEIA TAMBÉM:  Conheça as principais atrações do Santuário de Fátima