O Santuário de Fátima acolheu 6,3 milhões de peregrinos durante 2019, segundo dados divulgados no 42º Encontro Anual com os Hoteleiros, promovido pelo Santuário na última quinta-feira.

Embora sejam 10% inferiores aos registrados em 2018, esses números confirmam a tendência de estabilização das peregrinações depois do pico de visitação registrado durante o Centenário das Aparições de Nossa Senhora aos três pastorinhos, em 2017.

Grupos

Colunata e basílica de Nossa Senhora do Rosário - Fátima, Portugal
  • Pinterest

A basílica de Nossa Senhora do Rosário e parte da colunata

Esses 6,3 milhões de peregrinos compreeendem tanto os que fazem parte de peregrinaçoes que se registtram junto ao Departamento de Acolhimento de Peregrinos do Santuário, num total de 4.384 grupos, quanto os que visitam a Cova da Iria de maneira informal.

Os números mostram que a quantidade de peregrinos que diariamente chegam ao Santuário e participam de pelo menos uma celebração, é muito superior aos dos que fazem parte de grupos que se registram.

Dos grupos registrados, 65% são estrangeiros (2.854 grupos, 69 a mais que em 2018), mas são os grupos portugueses que respondem por 79,8% (um pouco mais de 500 mil) do total dos peregrinos inscritos.

Entre os grupos estrangeiros, os provenientes da Espanha (565), da Itália (340) e da Polónia (254) continuam a ser os mais expressivos na medida em que com eles vêm sempre muitos peregrinos.

Só estes três países levaram à Cova da Iria 58 mil dos 126 mil peregrinos estrangeiros registados em 2019.

LEIA TAMBÉM  Conheça as principais atrações do Santuário de Fátima

Asia e Américas

O Santuário tem estimulado o crescimento do fluxo de visitantes oriundos da Ásia, com destaque para as Filipinas, a Coréia do Sul e o Vietnam.

Desde 2016 a quantidade de grupos asiáticos tem crescido e em 2019 foram convidados prelados asiáticos para presidirem às grandes peregrinações internacionais aniversárias.]

Foi o caso das de maio, com a presidência do Cardeal Tagle, das Filipinas, e das de outubro com a presidência do Cardeal Soo-Jung, da Coreia do Sul.

Em 2019 o Santuário de Fátima recebeu 476 grupos asiáticos, num total de 15.102 peregrinos. Desse total, a Coreia do Sul foi a origem de 116 grupos; as Filipinas, de 99 e o Vietnam, de 55 grupos.

Já os países das Américas continuam a ser muito presentes no Santuário, com os Estados Unidos respondendo por 40,1% dos grupos provenientes da região, com muitos pertegrinos de origem asiática.

Estre os demais países do continente, o destaque ficou com o Brasil, com 227 grupos, Colômbia e México.

Meses e locais mais visitados

Procissão noturna à luz de velas - Santuário de Fátima, Portugal
  • Pinterest

Procissão à luz de velas no Santuário de Fátima

Os meses de janeiro e fevereiro, meses de inverno, continuam a ser os menos procurados para peregrinações organizadas. O Santuário registrou apenas 30 e 47 grupos, respectivamente, nesses meses de 2019.

As grandes peregrinações de maio e outubro, icónicas no mundo católico, por corresponderem à primeira e última aparição da Virgem na Cova da Iria, continuam a ser as mais disputadas pelos grupos estrangeiros organizados, embora os portugueses também viagem a Fátima em número muito significativo em setembro.

Além das celebrações, os peregrinos de Fátima aproveitam a passagem pela Cova da Iria para participarem de concertos e visitarem os espaços museológicos que narram o acontecimento e perpetuam a mensagem de Fátima.

Mais de 1,2 milhões dos peregrinos que estiveram em Fátima visitaram a exposição permanente Fátima Luz e Paz, no Museu do Santuário; a Casa Museu de Aljustrel; as casas onde nasceram são Francisco e santa Jacinta Marto e Lúcia de Jesus e, ainda, a exposição temporária Capela Múndi, que evocou o centenário da construção da Capelinha das Aparições.

Essa exposição temporária foi a que registou o maior número de visitas: 310 mil visitantes, 36% a mais do que na exposição anterior.

Também a casa onde nasceu a vidente mais velha, Lúcia de Jesus, e a que teve a vida mais longa, registou quase meio milhão de visitas, isto é, mais 21% que no ano anterior, o que não deixa de ter uma leitura relacionada com o processo de canonização que decorre em Roma e cuja resolução se espera para breve, despertando maior curiosidades dos peregrinos.

A Capelinha das Aparições, juntamente com o Recinto de Oração e as Basílicas continuam a ser os locais mais visitados pelo maior número de peregrinos de Fátima.

LEIA TAMBÉM  Aproveite para conhecer Fátima e Lourdes numa única viagem