Fiéis percorrem a Via Sacra no Morro do Cruzeiro, em Aparecida - foto Thiago Leon

Fiéis percorrem a Via Sacra no Morro do Cruzeiro, em Aparecida

 

No decorrer da Quaresma, diversas expressões da piedade popular são intensificadas pelos fiéis, que aproveitam o período para recordar o sofrimento de Jesus pela salvação da humanidade.

Em Aparecida (SP), o Morro do Cruzeiro é palco de uma das mais tradicionais demonstrações de fé de romeiros e aparecidenses: a oração da Via-Sacra.

A partir do dia 8 de março, às 5h00 de todas as sextas-feiras do período quaresmal,  centenas de pessoas sobem o Morro num percurso de cerca de 900 metros de extensão, rezando e meditando os últimos momentos da vida de Cristo.

Durante sete semanas, paróquias, congregações e movimentos da cidade de Aparecida se revezam na realização do momento oracional. A caminhada dura cerca de uma hora e meia.

A tradição se iniciou oficialmente em 1925, quando a primeira cruz foi fixada no local. Em 1948, o então vigário de Aparecida, padre Antônio Pinto de Andrade, inaugurou as capelinhas com as representações de cada estação da Via Sacra.

No ano de 2000, para celebrar o Grande Jubileu do nascimento de Jesus, o espaço foi remodelado, ganhando a forma atual.

Uma das estações da Via Sacra no Morro do Cruzeiro, em Aparecida - foto Thiago Leon

Uma das estações da Via Sacra no Morro do Cruzeiro

 

Ao longo do caminho, as estações com painéis confeccionados em cimento pelo artista Adélio Sarro representam o sofrimento de Cristo no caminho para o Calvário.

A caminhada chega ao fim aos pés de uma enorme cruz em aço que pesa 25 toneladas e possui 23 metros de altura.

Além da oração, os participantes também são convidados a realizar um gesto de caridade, ofertando alimentos não perecíveis a cada semana. Os donativos são separados e revertidos em cestas básicas, distribuídas para as famílias carentes da cidade de Aparecida.

Fiéis percorrem a Via Sacra no Morro do Cruzeiro, em Aparecida - foto Thiago Leon

A grande cruz marca o final da Via Sacra

LEIA TAMBÉM  Novas tarifas de pedágio na Via Dutra deixam viagens a Aparecida e Canção Nova mais caras