Catedrakl da Sé, em São Paulo - divulgação CVC
O turismo religioso é um dos segmentos desse mercado que é um dos que mais têm crescido em todo o mundo.
No caso do Brasil, não fugimos à regra, muito embora operadoras, agências de turismo e mesmo destinos de turismo religioso venham demorando para explorar todo o potencial desse segmento.
Um dos exemplos mais gritantes é o da cidade de São Paulo, onde as iniciativas de organização e exploração do turismo religioso ainda são muito tímidas, para dizer o mínimo.
No entanto, esse é um dos destinos brasileiros com maior potencial para ser explorado, graças ao grande número de atrações específicas que reúne.
 

Missa gregoriana no Mosteiro de São Bento, em São Paulo - Divulgação

Missa gregoriana no Mosteiro de São Bento, em São Paulo


 
Dezenas de milhares de brasileiros viajam todos os anos para destinos religiosos no Exterior, onde as visitas a igrejas onde estão corpos de santos costumam ser um dos pontos alto do roteiro das viagens religiosas.
É o caso, por exemplo, de cidades italianas como Assis, onde estão os corpos de São Francisco e Santa Clara, e de Pádua, onde está o corpo de Santo Antonio; de Cascia, onde está o corpo de Santa Rita ou de San Giovanni Rotondo, onde está o de São Pio de Pietralcina.
Na França, é o caso de Nevers, onde está o de Santa Bernadete; de Ars, onde está o de São João Maria Vianney, ou de Paris, de estão os de São Vicente de Paulo e de Santa Catarina Labouré, só para citar alguns.
Enquanto isso, no Brasil os corpos de dois dos três santos brasileiros, Santo Antonio de Sant´Ana Galvão e Santa Paulina, repousam em São Paulo e podem ser facilmente visitados.
Esse é o tipo de viagem de importante significado espiritual e cultural. Rezar junto ao túmulo de um santo e poder conhecer mais sobre ele, inclusive objetos que fizeram parte do seu dia-a-dia é certamente uma uma experiência inesquecível.
 

LEIA TAMBÉM  Pedro Kempe é nomeado coordenador do GT de Turismo Religioso no Paraná
Frei Galvão

Frei Galvão - reproduçãoSanto Antonio de Sant´Ana Galvão, o Frei Galvão, está enterrado no Mosteiro da Luz, que ele ajudou a construir e onde viveu a maior parte da sua vida.
Consagrado pelas famosas “pílulas de Frei Galvão”, muito procuradas por mulheres com dificuldades para engravidar ou com problemas na gravidez, o santo está enterrado em um túmulo simples na capela do Mosteiro, que também abriga o interessante Museu de Arte Sacra de São Paulo.
Localizado no bairro da Luz, o Mosteiro fica na movimentada Avenida Tiradentes, a antiga Estrada Real, bem ao lado da Estação Luz do Metrô, facilitando o acesso dos devotos.
Esse meio de transporte, aliás, é um dos melhores meios de locomoção para conhecer os atrativos religiosos de São Paulo.
 

Santa Paulina

Santa Paulina - reproduçãoO segundo santo brasileiro enterrado na cidade é Santa Paulina, cujo corpo está na Capela Sagrada Família e Santa Paulina, na avenida Nazaré, no bairro do Ipiranga.
Embora o belo santuário de Santa Paulina, um dos mais visitados do Brasil, fique em Nova Trento, em Santa Catarina, o corpo da religiosa proclamada santa fica na capital paulista, na capela da ordem religiosa que ela fundou.
Como atração adicional, bem ao lado da capela fica o Memorial Santa Paulina, que reúne muitos de seus objetos de uso pessoal e documenta a sua vida.