Durante a tradicional festa do Divino Espírito Santo, no dia 5 de junho, a cidade de Paraty, no Rio de Janeiro, recebeu um presente especialmente significativo: a Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios, em Paraty/RJ, cuja construção foi iniciada em 1787, foi entregue totalmente restaurada.
Em função da complexidade dos serviços de restauração e do tamanho da igreja, as obras foram divididas em duas etapas e ao todo duraram 31 meses. Na primeira etapa, iniciada em janeiro de 2007, foi realizada a descupinização, a revisão e recuperação dos revestimentos, a limpeza e consolidação dos elementos em cantaria, a revisão das esquadrias e a reforma de instalações elétricas e hidrossanitárias. Também foram implantados pára-raios, sistemas de combate a incêndio e de alarme de intrusão.
Foram ainda feitas a recuperação estrutural e a restauração artística da capela, dos retábulos e das demais dependências internas e altares. O custo desses trabalhos, viabilizados pelo Programa Nacional de Apoio à Cultura – do Ministério da Cultura –, foi de pouco mais de 3 milhões de reais, captados junto ao BNDES, Petrobrás, Furnas e Eletrobrás.
A segunda etapa teve início um ano e meio após a primeira e nela foram restauradas catorze imagens religiosas, além das capelas, altares e pinturas das paredes. Também foram restaurados os sinos, promovidas adaptações na cozinha, copa e nos sanitários da sacristia, que agora estão adaptados aos portadores de necessidades especiais.
Outro serviço também realizado e fundamental para a segurança foi a conclusão do inventário dos bens móveis e integrados da igreja, cuja cópia será entregue à Mitra Diocesana de Itaguaí. Agora, todas as peças estão fotografadas em vários ângulos e devidamente registradas. O valor dessas intervenções foi de 1 milhão e 250 mil reais, com patrocínio integral do BNDES.
A Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios foi construída entre 1787 e 1873 e tombada pelo Iphan em 1962 por sua importância histórica, junto com seu acervo.  Quem for a Paraty deve visitar também a igreja de Santa Rita de Cássia, datada de 1722, cuja imagem é um dos cartões postais mais divulgados da cidade.

Igreja de Santa Rita de Cássia, um dos cartões postais de Paraty

LEIA TAMBÉM  Novo Guia Verde do Rio de Janeiro apresenta as igrejas cariocas